1
Cursos de Bonsai
Curso Técnicas de Manutenção de Bonsai

/post-publicacoes?id_cs_blog_post=28&rewrite=curso-tecnicas-de-manutencao-de-bonsai&category_parent=42

60,00 €
Cursos de Bonsai
Curso Transformação e Aramamento

/post-publicacoes?id_cs_blog_post=58&rewrite=curso-transformacao-e-aramamento&category_parent=42

60,00 €
Mais

Promoções Semanais

Últimas publicações

Comentários recentes

Não existem comentários

Ficha Técnica - Solos

Ficha Técnica - Solos

A qualidade do solo de Bonsai é de extrema importância, pois a dimensão do vaso é muito reduzido e o solo tem de garantir perfeitas condições de cultivo.

Por vezes os solos em que alguns Bonsai vêm, são de baixa qualidade e pouco indicados para o nosso clima, pelo que o ideal é que na próxima época de transplante após a aquisição, o Bonsai seja transplantado.

Um dos factores mais importantes numa boa mistura de solo é a sua drenagem, a dimensão do grão de solo deve ser sempre superior a 2 mm, rejeitando-se o pó, a mistura de solo varia de país para país e consoante a espécie da planta.

Existem 3 solos japoneses os quais servem de base a todas as misturas de solo, podendo em alguns casos ser utilizados puros.

Akadama – argila vulcânica japonesa, possui boa granulometria, capacidade de retenção de nutrientes e de drenagem do excedente de água, devido ás suas características físicas não coliga (não faz barro) o que garante estas características por longo período.

Tem P.H. neutro, encontra-se esterilizada isenta de sementes e ervas daninhas. No Japão usam-na como “mistura universal” para todas as espécies folhosas, em Portugal poderá secar muito no verão e drenar mal no Inverno (principalmente no 2º ano após transplante.

Kanuma – Solo de origem Japonesa oriunda da zona de Kanuma (terra das azáleas no Japão), a principal característica do Kanuma é ter um P.H. ácido e perpetuar esta acidez por longo período, contrariamente à turfa que se vai neutralizando (alcalinizando) com as regas, esta característica deve-se ao facto de o Kanuma ser ácido por desmineralização térmica, o que reduz a sua capacidade de alcalinização.

Este solo é ideal para acidificar misturas (principalmente em zonas de águas calcárias, ou para plantas que necessitem de p.H. acido), pode também ser usado puro em azàleas e rododendros e todas as espécies que requerem p. H. Ácido.

Kyriu – Solo de origem vulcânica japonês, bastante duro o que lhe reduz a capacidade de retenção de água e nutrientes em relação ao Akadama, tornando-o assim ideal para aumentar a drenagem das misturas de solo e para uso em Coníferas e espécies que requerem alta drenagem.

Keto - Solo de origem japonesa composto por pó de Akadama e pó de turfa, humedecidos e amassados até terem uma textura facilmente moldável.

Esta solo é conhecido pela sua maleabilidade indicada para a criação de paisagens, florestas e em estilos diversos de Bonsai, sempre que seja necessário fazer a fixação do solo a rochas, criar barreiras, etc...

Em Portugal as misturas podem variar de região para região, dependendo também dos objectivos desejados para a planta, quando queremos acelerar o crescimento de uma planta adubando-a mais fortemente devemos aumentar a drenagem (grão de maior diâmetro), desta forma teremos que regar mais, logo poderemos adubar mais sem risco de salinizar o solo.

Como misturas ideais para o nosso clima apresentamos as seguintes:

Mistura Universal para Bonsai - Ideal para todas as espécies de Interior e Exterior (excepto coniferas e azáleas), constituída por:
Akadama
Gravilha vulcânica
Cocopeat

Mistura para Coniferas - Indicada para todas as coníferas e espécies que necessitem de grande drenagem, as quantidade de cada um dos componentes podem variar consoante a espécie (mais Kyriu nos pinheiros e mais Akadama nos Juniperus).

A mistura de coníferas também está indicada para uso em plantas com problemas de raízes (após fungos radiculares) ou para "cultivo intenso", por ter mais drenagem seca mais rápido permite regar e logo adubar mais vezes.
Composta por:
Kyriu
Akadama
Ravilha vulcânica


Mistura Ácida – Indicada para Azáleas e rododendros, bem como todas as espécies acidófilas, esta mistura pode ser uma alternativa ao Kanuma puro ou mistura-se:
Kanuma
Akadama
Gravilha vulcânica
Cocopeat

0 Comentário
Essential SSL