3
Cursos de Bonsai
Curso Transformação e Aramamento

/post-publicacoes?id_cs_blog_post=58&rewrite=curso-transformacao-e-aramamento&category_parent=42

75,00 €
Mais

Promoções Semanais

Últimas publicações

Comentários recentes

Não existem comentários

Ficha Técnica - Aramamento

Ficha Técnica - Aramamento

De entre várias técnicas de modelação, a mais usual é a colocação de arames (aramamento).

Esta técnica consiste em enrolar arame em torno das pernadas da planta, para depois a podermos modelar com a forma desejada, a pernada permanece aramada o tempo necessário até lenhificar na posição desejada sem necessitar dos arames.

Contrariamente ao que muita gente pensa os arames não impedem o crescimento da planta, pura e simplesmente forçam-na a crescer na posição desejada, sendo por vezes necessário retirá-los (antes de vincarem a pernada) e voltar a colocá-los novamente até se obter a forma desejada.

O aramamento é utilizado na transformação de “Potensai” (potenciais Bonsai – espécies que reúnem as características necessárias a serem Bonsai) em “Pré-Bonsai” (fase em que já se aplicou a técnica mas que ainda não se finalizou o processo) e no melhoramento e recuperação estética de Bonsai.

Este processo pode aplicar-se a todas as espécies de Bonsai, e devem-se respeitar determinadas regras.

Ainda que existam especificidades por espécies, a época ideal de aramamento é durante toda a época de crescimento da planta principalmente durante a primavera e Outono.

A altura do Inverno é delicada para a colocação de arames pois existe pouco flexibilidade na planta o que aumenta o risco de se partirem ramos, no verão deve-se ainda ter especial cuidado com a elevada fluidez da seiva (principalmente em Pinheiros), que ao ser condicionada por arames pode levar determinadas pernadas a secarem ou a roturas internas.

Para finalizar devemos ter especial atenção às árvores aramadas no Outono, pois existe uma altura em que se dá um rápido engrossamento dos ramos podendo causar vincos na casca, nunca devemos aramar árvores débeis pois poderíamos enfraquecê-las mais.

As técnicas de aramamento são várias podendo usar-se um ou mais arames por pernada (aramamento simples), os quais deverão ser colocados paralelos e juntos, o arame deve ser colocado encostado à pele da planta sem a vincar sempre em ângulos de 45 graus, poderemos ainda utilizar um único arame que arame duas pernadas (aramamento duplo).

O arame utilizado é arame de alumínio que leva um banho de cobre para que a sua cor não realce, este arame de origem japonesa existe em diferentes calibres de 1mm a 6mm com intervalos de 0,5 mm, como principais características ele não reage com a planta (como o ferro que enferruja ou o cobre que ganha verdete), é extremamente flexível podendo facilmente ser moldado, retirado e reutilizado.

Em coníferas pode também ser utilizado arame de cobre destemperado, que é mais duro, conseguindo dobrar pernadas mais fortes com espessuras menores, o que se torna importante principalmente nas extremidades de pinheiros, para passar entre as agulhas, dada a resistência também se torna mais difícil de trabalhar requerendo mais pratica.

Para além do aramamento existem outras técnicas de modelação como a colocação de “puxadas” de arame (ou outro material), a colocação de pesos, a colocação de “tensores” próprios para Bonsai que forçam gradualmente pernadas muito grossas nas quais não se podem usar arames, esta forçagem pode ser para criar ou corrigir curvas.


Sempre que estejamos a trabalhar com uma planta de casca sensível ou tencionemos forçar muito a planta, poderemos envolver a rama com ráfia húmida (ou outro material que proteja a pernada) antes de colocarmos o arame.

De qualquer forma é sempre importante realçar que a técnica de aramamento surgiu no ultimo século e que Bonsai tem mais de 2000 anos, logo a base da modelação consiste no aproveitamento das formas naturais da planta e na poda com antevisão e conhecimento da forma natural de brotação da espécie. 
 

0 Comentário
Essential SSL